No passado dia 11 de maio o Hospital António Lopes retomou a sua atividade após 2 meses de encerramento fruto da Pandemia COVID-19.



Para a retoma da atividade foi definido um Plano que prevê a reabertura gradual de serviços, tendo em conta o nível de risco associado a cada especialidade e a cada serviço. Este processo pretende-se que seja devidamente monitorizado de forma a garantir uma retoma de serviços segura para todos os utentes e funcionários/colaboradores. 



A prioridade para esta primeira fase foi atribuída às Consultas e Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica que tinham sido adiados no decorrer da suspensão dos serviços. O mesmo critério será atribuído aos procedimentos cirúrgicos, assim que retomados.



As medidas implementadas iniciam-se logo no exterior. O acesso ao Hospital está condicionado a um rigoroso processo de triagem através de monitorização de temperatura corporal e aplicação de questionário epidemiológico. A validação desta triagem é que dita a autorização de admissão, que só acontece depois de o utente desinfetar as mãos e colocar uma máscara, caso não traga já uma consigo. Esta terá de ser usada durante todo o tempo que permaneça no hospital.



As diversas medidas adotadas passaram ainda pela reorganização das salas de espera de forma a permitir um maior distanciamento das pessoas no interior do edifício, pela redefinição de tempos assumindo que os utentes só podem entrar no edifício 20 min antes da sua consulta ou exame e que os tempos definidos para exames e consultas teriam de ser alargados para prever uma desinfeção entre utilizações, pela reformulação dos planos de Biolimpeza com reforço da desinfeção de áreas e superfícies, para além de todas as medidas já em vigor e que asseguram a devida proteção das equipas e dos utentes, na prestação do serviço.



Outra medida a destacar é o alargamento do período gratuito do parque de estacionamento, permitindo que o utente possa aguardar na sua viatura até hora da sua consulta/exame.



Todas estas medidas são dinâmicas e serão atualizadas de acordo com a evolução do estado epidemiológico em Portugal.



Durante o mês de maio estão a ser retomados os procedimentos de baixo e médio risco. Utentes cujas consultas/exames e cirurgias tiveram que ser adiadas como medida de contenção à pandemia, estão a ser contactados para este reagendamento.  Já estão em atividade as consultas de especialidade, exceto das especialidades de alto risco. Ao nível de Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica, as Unidade de Imagiologia, Cardiologia e Fisioterapia também já retomaram a atividade.



Até ao final do mês de maio prevê-se a normalização de toda a atividade programada.



Estão ainda a ser definidas medidas que permitam ao utente aceder a informação, serviços ou efetuar agendamentos, sem ter que se deslocar ao hospital.



Para o contacto com o HAL devem ser privilegiados os meios alternativos como o contacto telefónico, o email ou o formulário de agendamento que consta do website do Hospital. Como alternativa à consulta o Hospital António Lopes irá aposta na Teleconsulta que poderá ser uma alternativa para algumas especialidades. Prevê-se que este novo serviço esteja inserido nos vários protocolos existentes com o hospital (Particulares, Seguradoras, ADSE e outros subsistemas). Este novo serviço, disponível através da app MY HAL, pretende ser uma alternativa à consulta de seguimento para todos os utentes que não tenham disponibilidade de se deslocar ao Hospital António Lopes. 



O Hospital António Lopes está a trabalhar de forma a assegurar a prestação de um serviço seguro, com qualidade e que responda às necessidades dos utentes.



Partilhe esta notícia

Notícias e artigos

Proteção de dados

Li e aceito os Termos de Utilização e Política de Privacidade

Este campo é obrigatório.

Declaro expressamente prestar o meu consentimento para que os meus dados pessoais sejam utilizados com a finalidade de comunicação/marketing, via email e via sms, nomeadamente para receber newsletters, informação sobre campanhas, produtos, serviços e códigos de promoção.

Declaro expressamente prestar o meu consentimento para que os meus dados pessoais sejam utilizados com a finalidade de marcação de consulta/exame e posterior contacto para agendamento do pedido aqui solicitado.

Este campo é obrigatório.

Caso tenha alguma questão sobre a nossa política de privacidade ou sobre a forma como a Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso recolhe e trata os seus dados pessoais, bem como exercer os demais direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) poderá entrar em contacto através do número de telefone 253 639 030, do email dpo@scmpl.pt ou de carta dirigida ao Encarregado de Proteção de Dados para Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso, Rua da Misericórdia 141, Apartado 143, 4830-503 Póvoa de Lanhoso